domingo, 26 de março de 2017

SE...





Se
 tudo fosse fácil
Como aparenta ser
Eu pintaria como Ingres…
…mas fácil...fácil, nada é.
Nem o meu amor
Por ti.



Aviso à navegação: Quem não vir o vídeo não perceberá o "poema".


"A Grande Odalisca"   DAQUI




************************************************************

**************************************

sexta-feira, 24 de março de 2017

As Sapatilhas.



Comprei sapatilhas leves, confortáveis, para poder correr melhor e com mais velocidade atrás da Felicidade.
Depois pensei...para quê correr atrás de quem sabe onde me encontrar?
 Guardei as sapatilhas e fiquei quieta no mesmo lugar. 
 Quem quiser que me venha procurar!!...:))


####################################

quinta-feira, 23 de março de 2017

Já Fui Feliz Aqui [ XXVIII ]




Com o meu neto João numa fase adorável da sua idade, em que me deu tanta, mas tanta alegria e felicidade...




*******************************************************************
********************************************

quarta-feira, 22 de março de 2017

Da Dor e Do Pranto.




A Chuva Desce a Ladeira


A água da chuva desce a ladeira. 
É uma água ansiosa. 
Faz lagos e rios pequenos,

 e cheira a terra a ditosa. 

Há muitos que contam a dor e o pranto 
De o amor os não querer... 
Mas eu, que também não os tenho,


 o que canto, é outra coisa qualquer. 



(Fernando Pessoa)



=============================================

terça-feira, 21 de março de 2017

Das Estrelas.






Estrelas há muitas
Chaparros há mais
Estrelas de seis pontas
São como pardais
Voam e saltitam
Subindo e descendo
Um dia lá ficam
Lá ficam gemendo
Ninguém acredita
Pensam que é mentira
E a estrela lá fica
Esperando o milagre
Que nunca acontece
Na noite que cai
Da Lua que cresce
Caiu uma estrela
Diz-se que do céu
E na árvore ficou
Fruto sem sabor
Santa sem andor
E o mundo escurece





É favor clicar que isso é um link





*******************************************************************

segunda-feira, 20 de março de 2017

ODE À PRIMAVERA

A vida anda possessa de Poesia!
Anda prenhe de mosto.
Ou é da luz do dia
Ou é da cor do rosto.
Ou então quer abrir-se, neste gosto
De pão com todo o sal que lhe cabia!

Tem narcisos de amor no coração
Folhas de acanto nos sentidos!
E carícias na mão

A espreitar dos tendões adormecidos!


Toca-se numa pedra, e ela treme.
Murmura-se uma prece, e a boca grita!
A rabiça do arado é como um leme
Sobre a terra que ondula e ressuscita.

Quem avoluma a sombra, ou quem a teme?
Cada presença é um hino que palpita
E se na estrada alguém discorda e geme
Ninguém que vai no sonho o acredita!



Serás tu, Primavera?
Tu, com frutos na rama do futuro
Com sementes nos pés
E flores inúteis sobre cada muro
Contentes só da graça que tu és!

(Poema de Miguel Torga)



*****
***
*

domingo, 19 de março de 2017

UM GRÃO DE TRIGO




        ORAÇÃO AO PÃO

( EXCERTO )


Com quantos grãos de trigo um pão se fez?
         Dez mil talvez?


Dez mil almas, dez mil calvários e agonias
     Todos os dias


Para insuflar alentos n’alma impura
           Duma só criatura


Antes que o mordas, tigre carniceiro
   Ergue-o na luz, beija-o primeiro


A humanidade é seara imensa em chão de areia,
    Que Deus recolhe e Deus semeia


E cada homem, quer o rei, quer o mendigo,
    É na seara de Deus um grão de trigo.





================================================================